Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Mundo Não São Só Dois Países

Numa viagem de comboio, dois jovens amigos com a poesia na alma, conversam: - Não sentes que há um determinado momento em que tens mesmo que escrever? - Sim, sinto que se não escrever nesse momento, não voltarei a escrever!

O Mundo Não São Só Dois Países

Numa viagem de comboio, dois jovens amigos com a poesia na alma, conversam: - Não sentes que há um determinado momento em que tens mesmo que escrever? - Sim, sinto que se não escrever nesse momento, não voltarei a escrever!

O que é grave...

... é que as greves não interessem a ninguém a não ser a quem as faz! E acreditar que um profissional responsável e que depende do seu salário para viver faz greve só porque não lhe apetece trabalhar equivale a acreditar na irresponsabilidade das pessoas de quem, afinal, de uma forma ou de outra, todos dependemos.

A desconfiança generalizada sobre os diferentes profissionais incomoda-me sobremaneira, considero-a um ultraje, apesar de saber, como todos sabemos, que há bons e maus profissionais em todas as áreas.

Por mim, privilegio a cordialidade, o diálogo e o respeito. Sou, além disso, muito grata quando sou bem tratada e possuo a convicção de que, quando assim não acontece, devemos reclamar. Por "reclamar" entendo reclamar oficialmente, pelas vias democráticas ao dispor de todos. O comentário, a ironia e as palavras inapropriadas nas salas e nos átrios dos diferentes serviços que utilizamos são incongruentes e desprovidos de valor.

É sempre muito fácil dizer mal, é sempre muito difícil admitir que o benefício dos outros é, também, o nosso benefício.

Parece que nos perdemos dos tempos dos grandes líderes da Humanidade, grandiosos e, de facto,  humanos. Inevitavelmente,  a sociedade é afectada por isso e anda ou à deriva ou a reboque de interesses económicos,  num desempenho que todos os dias se revela egoísta. Cada um dos intervenientes nesse desempenho pensa que irá longe, mas alguém que vá longe sozinho, permanece sozinho, lá longe. 

Incompetências e Compadrios

Por sermos 'um país de brandos costumes', 'à beira-mar plantado', mais preocupados com o lado de que sopra o vento do que em prevenir os seu efeitos, criámos uma corja (que outro nome não tem) de incompetentes e amantes do nepotismo. Não há que protegê-los...