Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Mundo Não São Só Dois Países

Numa viagem de comboio, dois jovens amigos com a poesia na alma, conversam: - Não sentes que há um determinado momento em que tens mesmo que escrever? - Sim, sinto que se não escrever nesse momento, não voltarei a escrever!

O Mundo Não São Só Dois Países

Numa viagem de comboio, dois jovens amigos com a poesia na alma, conversam: - Não sentes que há um determinado momento em que tens mesmo que escrever? - Sim, sinto que se não escrever nesse momento, não voltarei a escrever!

No último dia do ano...

...passo por aqui SÓ para condenar:

- a dosonestidade;

- a impunidade;

- a ganância;

- a intolerância;

- a corrupção;

- a prepotência;

- o nepotismo;

- a ambição (demedida);

- o despotismo;

- outros "ades", "ias", "ãos" e "ismos" que as Pessoas de Bem são obrigadas a combater de forma diária e persistente, se quiserem sobreviver com dignidade!

Se isto é um mundo...

...então, não sei o que será o caos!

Não há por aí quem olhe por Myanmar e pelo Bangladesh e quem ponha fim ao extermínio que por lá grassa?

Estranhamente, parece que as únicas lições aprendidas com as terríveis chacinas de que a História dá conta foram aprendidas pelos novos ditadores que, seguindo a lógica do aprimorar das gerações, se apresentam ao mundo como seres ainda mais cruéis do que os que os antecederam.

Tristemente, parece que já nem os Prémios Nobel da Paz, que em tempos representaram a esperança de povos e nações, se fazem da mesma massa, pese embora o facto de que, muito provavelmente, a Sra. Aung San Suu Kye terá sido, ela própria, enleada na trama deste lamaçal que envolve venda de escravos (crianças!!!) e aparente limpeza étnica.

 

O mundo, o resto do mundo, não podia seguir indiferente, mas...

 

...continuamos a fazer as nossas "comprinhas", enquanto a China não ergue (e podia fazê-lo com a eficácia de nenhum outro país), no palco das Nações Unidas, a voz contra Myanmar!

 

P.S. - Como é sabido, falar ou escrever pode ser o início de uma transformação, mas nunca foi, por si só, eficaz. Vou, por isso, continuar a tentar limitar as minhas já limitadas ofertas a cultura, lazer e produtos portugueses.

Obviamente, "Não sou o único..."

"Não sou o único a olhar o céu
A ver os sonhos partirem
À espera que algo aconteça..."

 

Não sou a única...

...a quem os Xutos & Pontapés marcaram em momentos diferentes, tantos, a começar na adolescência;

não sou a única que dançou e cantou emoções intraduzíveis ao som dos Xutos;

não sou a única que via no Zé Pedro a figura inigualável de uma doce rebeldia;

não sou a única que lhe admirava o sorriso genuíno;

não sou a única para quem esse sorriso era simpatia, humildade e... música, de todas as idades,

a música dos Xutos & Pontapés.

Agora, não sou a única a gritar encómios, na esperança de que cheguem ao céu!